Quais os benefícios da economia criativa?

Quais os benefícios da economia criativa?
Imagem de DilokaStudio/Freepik

A economia criativa é um termo usado para descrever a atividade econômica gerada pela criação e exploração de conhecimento e ideias. Os seus benefícios vão além do crescimento econômico e da criação de empregos. A criatividade desencadeada pelo setor leva a novas soluções para problemas sociais e ambientais, por exemplo.

Portanto, a economia criativa é um importante motor da economia global. Neste artigo, você aprenderá sobre todas as suas vantagens. Continue lendo!

O que é uma economia criativa?

Composição plana com elementos de inovação
Imagem de Freepik

Uma economia criativa é aquela que usa os talentos e habilidades de seu pessoal para criar produtos, serviços ou experiências. Ou seja, a criatividade e a inovação são os seus principais impulsionadores.

Conforme dados do Bureau of Labor Statistics, mais de 4 milhões de pessoas trabalham em artes, design, entretenimento, esportes e ocupações de mídia nos Estados Unidos.

Desse modo, a economia criativa gera bilhões de dólares em receita. Em 2016, o setor de artes e cultura contribuiu com US $1,1 trilhão para a economia dos EUA — mais do que agricultura, transporte ou armazenamento.

Mas por que isso é tão importante? Primeiro, a criatividade e a inovação são essenciais para o desenvolvimento de novas ideias para tornar as empresas mais eficientes e dar-lhes uma vantagem competitiva.

Em segundo lugar, os empregos criados em uma economia criativa tendem a ser de maior qualidade, oferecendo aos trabalhadores melhores salários e benefícios.

Finalmente, uma economia criativa atrai outras indústrias e empresas para uma região ou país, levando ao aumento da atividade econômica, em geral.

Por exemplo, a Coreia do Sul é líder mundial no desenvolvimento de indústrias criativas, com seu governo investindo pesadamente em pesquisa e desenvolvimento. Sendo assim, o país se tornou uma potência internacional nas áreas de tecnologia da informação e eletrônica.

Quais são os principais setores da economia criativa?

A economia criativa é composta por muitos setores diferentes, incluindo publicidade, arquitetura, artes e ofícios, design, cinema, música, novas mídias, publicação, desenvolvimento de software e videogames.

Portanto, cada setor tem seu próprio conjunto exclusivo de benefícios que contribuem para o sucesso geral da economia criativa.

  • Publicidade: cria consciência e gera interesse em produtos e serviços;
  • Arquitetura: fornece projetos e planos para construções comerciais e residenciais;
  • Artes e ofícios: ajuda a preservar a cultura e o artesanato tradicionais;
  • Design: cria um apelo visual para vender produtos ou serviços;
  • Cinema: oferece entretenimento, educação e promove o intercâmbio cultural;
  • Música: enriquece nossas vidas com emoção e entusiasmo;
  • Mídia: permite a conexão uns com os outros e o compartilhamento de informações;
  • Software e videogames: usam tecnologia de ponta para alimentar a inovação em todos os outros setores.

Como a tecnologia pode ser uma aliada da economia criativa?

A economia criativa é um setor em rápido crescimento da economia global e está sendo alimentada pelos avanços da tecnologia.

Da impressão 3D à realidade virtual, as novas tecnologias estão dando às empresas e aos indivíduos as ferramentas necessárias para dar vida às suas ideias.

Além disso, essas tecnologias também estão abrindo novas oportunidades de renda, marketing e distribuição. Por exemplo, plataformas inovadoras como Kickstarter e VintePila permitem a conexão diretamente com públicos interessados em seu trabalho.

Aliás, outra empresa aliada da economia criativa é a QuintoAndar, a maior imobiliária digital do Brasil. O seu objetivo é usar a tecnologia para simplificar o processo de compra ou aluguel de imóveis. Assim, é possível adquirir a casa ou apartamento dos seus sonhos, totalmente on-line.

Enfim, outros recursos como mercados on-line e espaços de trabalho compartilhados estão facilitando a vida dos profissionais e contribuindo para uma economia criativa mais vibrante e diversificada.

Quais são os benefícios de uma economia criativa?

Imaginando um balão de pensamento de inspiração criativa
Image de rawpixel.com/Freepik

Uma economia criativa é aquela onde a criatividade é valorizada e recompensada. Por isso, esse tipo de economia traz muitos benefícios para empresas e trabalhadores.

Mais adaptável e resiliente

Uma economia criativa está melhor preparada para suportar choques externos e se adapta mais facilmente às mudanças. Por exemplo, a crise financeira de 2008 atingiu duramente o setor manufatureiro, mas as economias com um setor criativo resistiram à tempestade relativamente bem. 

Melhor para a saúde mental

A criatividade tem sido associada a melhores resultados de saúde mental. De fato, existem vários estudos afirmando que quando as pessoas se envolvem em atividades criativas regulares, as taxas de depressão e ansiedade diminuem. Inclusive, idosos participantes de exercícios criativos possuem menos declínio cognitivo em relação aos não participantes.

Maior qualidade de vida

Quando as pessoas conseguem usar a sua criatividade, elas tendem a ser mais felizes e mais realizadas pessoal e profissionalmente. Sem dúvida, leva a uma maior qualidade de vida para todos na comunidade.

Solução colaborativa de problemas

Trabalhar juntos em prol de um objetivo comum costuma ser mais produtivo do que trabalhar sozinho, principalmente quando se trata de lidar com problemas complexos. Dessa forma, em uma economia criativa, as pessoas têm o potencial de reunir seus recursos e ideias para criar soluções inovadoras.

Geração de empregos

A natureza de uma economia criativa cria mais empregos e oportunidades para pessoas com ideias e espírito empreendedor. Certamente, a ascensão da economia criativa gerou milhões de empregos em áreas como design, moda, jogos e cinema. E esses são apenas alguns exemplos — a verdade é que quase todos os setores estão sendo impactados pela criatividade e inovação.

Salários mais altos

Os trabalhadores das indústrias criativas tendem a ganhar salários mais altos comparados a outros setores. A princípio, isso se deve ao alto nível de habilidades necessárias para muitos empregos no setor. No entanto, também reflete a crescente demanda por criatividade em todos os tipos de negócios.

Incentiva o empreendedorismo e a tomada de riscos

O empreendedorismo e a tomada de riscos são essenciais para o crescimento econômico. Dessa maneira, as pessoas não têm medo de abrir seus próprios negócios e criar produtos ou serviços modernos. 

Mais inclusão e diversidade

Uma economia criativa auxilia a construir uma harmonia social, promovendo a inclusão, a diversidade e a compreensão cultural. Isso é importante, pois cria sociedades tolerantes e reduz as desigualdades sociais e econômicas.

Como a economia criativa pode levar ao crescimento econômico?

Uma economia criativa é aquela onde a criação e distribuição de conhecimento, informação e cultura desempenha um papel significativo no mercado de trabalho. Por isso, nos últimos anos, tornou-se um importante impulsionador do crescimento econômico em todo o mundo. 

Produção de conhecimento

A produção de conhecimento e informação é um fator-chave da economia criativa, permitindo a geração de ideias inovadoras com mais eficiência. Além disso, a capacidade de compartilhar conhecimento através das fronteiras ajuda as empresas a acessar novos mercados e alcançar economias de escala.

Novas oportunidades

As indústrias de artes e cultura são importantes fontes de emprego, receitas de exportação e oportunidades de investimento. Aliás, também contribuem para a coesão social, proporcionando oportunidades para as pessoas se unirem e compartilharem experiências comuns.

Desenvolvimento de tecnologias

As novas tecnologias geralmente dependem da criatividade. Por exemplo, grande parte do trabalho inicial no desenvolvimento da Internet ocorreu em instituições acadêmicas e pesquisas movidas pela curiosidade intelectual, e não por interesses comerciais.

Como será a economia criativa nos próximos anos?

A economia criativa tem evoluído rapidamente e espera-se que continue assim no futuro.

Esse crescimento é impulsionado por uma série de fatores, sobretudo a crescente importância da criatividade no local de trabalho, das novas tecnologias e a demanda global por produtos e serviços inovadores.

As organizações estão se tornando cada vez mais globalizadas, por isso, procuram novas maneiras de se destacar da concorrência. Nesse sentido, nos próximos anos espera-se um grande progresso da economia criativa e o surgimento de novas oportunidades para empresas e indivíduos.

Então, se você está procurando maneiras de impulsionar sua carreira ou negócio, considere aproveitar o potencial da economia criativa. Afinal, ela pode ser a chave para o sucesso.

 


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo