Amplify - Menos complexidade, mais integração

Amplify - Menos complexidade, mais integração

O número de empresas que utilizam mais do que um gateway de API tem crescido rapidamente (“API management & integration survey” realizada pelo IDC EMEA 2020). A maioria dessas empresas possui mais de uma API - seja por necessidade do legado, lacuna de integração ou jornada. E a tendência é que, até o final de 2022, as empresas tenham até mesmo 4 gateways operando.

Qual seria a motivação para utilizar mais um gateway de API ou um API Management? Segundo estatísticas, foram elencados 6 motivos principais:

1. Tráfego interno X Externo - Muitas vezes a empresa utiliza um gateway de API para as APIs internas e outro para atender as expostas (externas);

2. Transição para nuvem - Muitas pessoas estão migrando para a nuvem e, às vezes, para diversos sistemas de nuvem. Isso pode provocar o uso de mais de uma API;

3. Lacuna de funcionalidade - Em função da convivência de dois ambientes ou mais, é necessário usar mais do que um gateway;

4. Governança local X Central - Solução para uma gestão local e para outra ferramenta fazer a gestão centralizada.;

5. Estágios de desenvolvimento - Muitas vezes as empresas adotam determinadas soluções de API para um ambiente de desenvolvimento, e outras diferentes para a produção;

6. Microsserviços X Monolitos -  Migração de um ambiente monolítico para microsserviços. Quando se fala de microsserviços, fala-se do contexto de APIs. Mas é necessário conviver com o ambiente monolítico, o que faz as empresas utilizarem mais de um gateway de API.

Os desafios de um ambiente descentralizado 

Uma organização com uma estratégia descentralizada enfrenta dificuldades nem sempre tão óbvias:

Produtividade - Com a descentralização, a empresa tem diferentes times desenvolvendo produtos, APIs e aplicações de forma distribuída; e muitos desses times não se conhecem ou se integram. Com isso, pode ocorrer a distribuição de desenvolvimento em que um time está desenvolvendo algo que outro  já fez.

Escalabilidade e Automação - Em um ambiente descentralizado, existe o desafio de melhorar o processo de escalabilidade das aplicações e automatizar o deploy. Esses processos são mais complexos, porque muitas vezes se tem equipes trabalhando em locais diferentes.

Segurança - Com o modelo descentralizado de desenvolvimento, é necessário ter regras e governanças relacionadas à segurança para garantir que todos sigam o mesmo modelo, ou seja, para que um time não desenvolva uma API que não siga os padrões de segurança da empresa. Se falarmos principalmente em Open APIs, o conceito de segurança tem que vir desde o início.

Benefícios da centralização da governança de API

A centralização da governança está se tornando uma prioridade nas empresas. Existem equipes distribuídas desenvolvendo produtos e APIs para acelerar os negócios, principalmente com o modelo de squad e agile, e isso traz a questão da prioridade na governança. 

Veja os benefícios da centralização da governança de API:

Reuso e Redução de Custos - Ter uma solução centralizada vai ajudar no contexto de reusabilidade e redução de custos. Uma vez que se tem um catálogo único que provê as funcionalidades das principais APIs e dos serviços de integração, isso evitará criar uma nova API que faça exatamente a mesma coisa. 

Produtividade e Escalabilidade - A centralização melhora a capacidade de produção e integração com os outros ambientes uma vez que pode-se reutilizar o código com o serviço de integração. 

Controle e Visibilidade - Com ativos e serviços já descobertos por uma solução de governança, é possível manter controle e visibilidade a ponto de fazer uma gestão desses ativos e saber qual é a volumetria de utilização ou visualização de um serviço de integração. 

Gerenciamento dos ambientes e serviços com o Amplify

A plataforma Amplify permite criar e testar APIs com mais rapidez e eficiência, usando um único portal do desenvolvedor de ponta a ponta, enquanto aproveita um catálogo unificado para encontrar APIs com facilidade, impulsionar a colaboração e evitar duplicação.

A partir das APIs, é possível fazer o gerenciamento dos ambientes e serviços criando uma visibilidade da topologia de integração em que as APIs estão operando, e quais as aplicações e os serviços que elas estão provendo. Com isso, é possível criar um catálogo único para monetizar do ponto de vista de produtos. 

Dentro do processo de governança, a ideia da plataforma Amplify é possibilitar a descoberta, organização, produtização e publicação de APIs. Principalmente APIs como produtos, ou seja, nascem como serviço, são transformadas em ativos de programação, depois em um produto (que pode ser uma combinação dos ativos), até ser publicada no marketplace com as soluções de integração. 

Catálogos de ativos de integração 

Com os serviços ou APIs que estão publicadas na plataforma de API gateway, temos alguns agentes que fazem o discovery. Eles trabalham junto com as plataformas e soluções de uma nova API ou de APIs que estão no catálogo e publicam na plataforma Amplify. 

Podemos ter uma fonte única de onde estão os ativos de integração, cada repositório e agregá-los em um recurso lógico. Também é possível adicionar uma documentação além das documentações das APIs para esses ativos e manter uma organização  por meio da criação de categorias ou tags. 

O catálogo de ativos de integração traz as informações dos recursos lógicos e, por meio deste, é possível fazer um filtro e buscar facilmente o tipo, tags e categorias e identificar onde está o ativo. Também é possível agrupar os componentes por recursos de serviços que estão sendo usados. 

Criação de produtos 

A produtização de APIs tem sido abordada com mais frequência. Com a Amplify, é possível criar produtos baseados em APIs incluindo vários ativos para gerar um recurso de negócios.

A Amplify permite selecionar entre suas plataformas distribuídas, agrupando ativos por domínio ou público-alvo e permitindo adicionar documentação que descreva o valor e as instruções de engajamento do produto.

Também é possível criar e gerenciar produtos com planos de assinatura e publicá-los no marketplace para consumo, definir visibilidade e direitos de acesso.

Marketplace

O marketplace é uma vitrine de todos os produtos, uma evolução do portal do desenvolvedor. Com essa plataforma de governança centralizada, temos um marketplace que pode ter uma visibilidade interna ou externa principalmente para publicar os produtos para outros consumidores. 

Tráfego de APIs, uso e métricas dos ambientes 

Com a plataforma, também é possível fazer a análise de tráfego, a monitoração da volumetria, a monitoração das métricas de consumo dos ativos de integração, das APIs e dos serviços e produtos que foram criados a partir desses ativos de integração. Toda essa capacidade para gerar dashboards e monitorar informações também faz parte da plataforma, não só o discovery e a geração dos produtos. 

É possível fazer uma análise de desempenho dos assets, APIs e produtos em todos os ambientes, podendo avaliar dentro de períodos de dias, semanas ou meses, dentro da plataforma. 

Além de gerenciar por razão de negócio e criar agrupamentos, como o Open Banking, que é um agrupamento de assets de integração muito importante no setor financeiro. Não só para isso, mas para outros tipos de integração com a finalidade de negócio. O Amplify permite gerar essas visões de uma forma rápida e fácil.


Quer saber mais sobre como a plataforma Amplify funciona? Assista à palestra e demonstração com Claudio Maia, Open Banking Leader na Axway e David Renjiffo, Especialista em Soluções de Integração para Inovação na Axway.


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo