Entenda como as empresas de e-commerce estão alavancando a economia das APIs

Entenda como as empresas de e-commerce estão alavancando a economia das APIs

Mike Petrucci - @mikepetrucci - via Unsplash

A evolução da era digital trouxe maior dinamismo ao mercado, possibilitando às empresas crescerem de forma estruturada, se adaptando a novos padrões e tendências. Assim, promovem inovações contínuas em seus ecossistemas.

Com o advento de softwares como serviço (SaaS), nuvem, big data e IoT, diversas empresas estão desenvolvendo e repensando processos, orquestrando jornadas, obtendo maior fluidez e escalabilidade em suas plataformas de negócio.

Através dessas tecnologias, empresas conseguem coletar e refinar dados de maneira mais eficiente, entendendo quais são as principais dores de seus clientes. A informação é compilada para promover experiências de valor aos usuários clientes, que buscam cada vez mais conveniência na hora de efetuarem uma compra.  

Isso vale para qualquer setor, especialmente quando falamos de e-commerce, que revolucionou a maneira como as pessoas compram e se comportam. No entanto, os próprios negócios estão evoluindo num ritmo mais acelerado que se imaginava.  

Essa aceleração trouxe um novo panorama no mercado: o estímulo a maior concorrência e competitividade em larga escala, o que força as instituições a atenderem todos os anseios de seus clientes de ponta a ponta.  

Entretanto, incorporar novas tendências e tecnologias de e-commerce não tem sido uma tarefa fácil, especialmente quando se fala de infraestruturas que detém vários elementos móveis.  

O ponto é a necessidade de interseccionarem adaptabilidade com maior velocidade em suas camadas de negócios. Ou seja, a área de TI precisa ser mais flexível e ágil.  

Para atingirem esse nível de maturação integral em seus negócios, estão utilizando arquiteturas de microsserviços e Commerce headless, com o propósito de integrar diferentes elementos em um único pacote.  

Tudo através das APIs, que pavimentam um caminho para o sucesso contínuo do negócio, proporcionando uma comunicação mais eficaz, rápida e segura.  

Nas seções subsequentes deste artigo, desenvolve-se uma melhor compreensão das APIs e seu papel no futuro do comércio eletrônico.  

Cresce a cultura das APIs no cotidiano  

As APIs estão cada vez mais presentes em nossa vida cotidiana, em diferentes situações do dia a dia.  

Imagine estar em um restaurante, ler o menu e realizar um pedido.  

Você não vai falar diretamente com o chef, correto? Ao invés disso, existe um intermediário (garçom) que vai anotar seu pedido e entregá-lo ao chef.  

As APIs (Interfaces de programação de aplicativos) funcionam dessa forma, ajudando os aplicativos a acessarem dados e se comunicarem com software de terceiros.  

Outro exemplo que ilustra o funcionamento destas interfaces é na compra de qualquer utensílio nos diversos marketplaces existentes por aí, imagine que você está comprando e pressiona o botão ‘’Adicionar ao carrinho’’. 

A API do site informa internamente para adicionar um produto ao seu carrinho, fornecendo posteriormente uma versão mais atualizada na tela. Ela facilita a colaboração entre diferentes aplicativos e serviços, tornando todo sistema mais flexível e adaptável.  

Portanto, não importa em qual estrutura de software os dois elementos de interação são baseados, a API dita as regras do jogo. Ela estabelece um conjunto de respostas que um aplicativo deve fornecer para uma solicitação específica para o qual foi designado.  

Isso permite que as empresas consigam prosperar mais rápido, criando um ecossistema altamente inovador, provendo soluções tecnológicas sem a necessidade de começar do zero. 

A economia da API no e-commerce

A economia das APIs é constituída por vários participantes que transacionam operações e comercializam produtos em tempo real.  

Ela abrange varejistas, empresas de comércio eletrônico e provedores de serviços especializados que atendem a diferentes subnichos, como pagamentos, carrinhos de compras, atendimento ao cliente e por aí vai. 

Essas lojas têm conseguido responder positivamente a crescentes demandas que estão surgindo, graças as economias de APIs que elevaram o patamar dos estabelecimentos, sendo catalisadores para negócios bem-sucedidos. 

Apresento a vocês alguns benefícios de ter APIs em modelos de e-commerce e, em seguida, vamos explorar alguns exemplos. 

  1.  Redução de custos  

Uma das vantagens das APIs é sua gama de funcionalidade, que permite eliminar trabalho braçal de codificação, automatizando e conectando desenvolvedores a criarem conjuntos de regras, de acordo com as demandas específicas. 

A padronização de conceitos é o suficiente para estabelecer maior sinergia entre os   elementos que interagem, ainda mais quando falamos de e-commerces que tem vários provedores de APIs.  

É justamente a competição entre eles que mantem os custos dos serviços mais baixos, e o resultado disso são ofertas em larga escala, com e-commerces que desfrutarão de uma infinidade de opções a preços mais baixos.  

  1. Melhor desempenho 

Com as APIs, o nível de produtividade das equipes é elevado a todo instante. Elas facilitam a mudança da arquitetura monolítica nos e-commerces, criando um sistema de gerenciamento e sincronização maior. 

Isso vale tanto para equipes de microsserviços ou para provedores de API de terceiros, que trouxeram um desempenho muito melhor dos elementos conectados por meio dessas APIs. 

  1. Atualizações mais periódicas  

As APIs eliminam a necessidade de criar do zero, permitindo reaproveitar o que já foi desenvolvido. Você pode adicionar uma nova funcionalidade à sua loja online de maneira simples.  

Elas permitem maior frequência de atualizações, mudando por exemplo o status de algum pedido, ou alterando a data de entrega de forma rápida e segura.  

Vale destacar também, que as soluções de terceiros estão prontamente disponíveis, com fácil integração por meio delas, permitindo implementar alterações mais rápidas. 

  1. Integrações sistêmicas leves     

O e-commerce vem sofrendo mudanças disruptivas nas últimas décadas. Não se trata somente de lojas on-line com vasto portfólio de produtos. Temos hoje, um ecossistema integrado, responsável por fornecer informações ao cliente a todo instante. Ele conecta novos meios de pagamento e canais, o que soluciona seus problemas, através dessas integrações.  

Cabe aos profissionais de marketing de e-commerce, continuarem a desenvolver mais ações, trazendo recursos, para manterem-se à frente a concorrência. 

Isso vale tanto para colaborações e integrações em várias plataformas, como Google e Facebook, quanto na análise e coleta de produtos de outras mídias, além de descrições de produtos nas lojas.  

  1. Experiências Omnicanal     

O termo ‘’omnicanal’’ é conhecido por muitos, sendo que hoje, dentro do e-commerce, ele integra todos os canais de comunicação e vendas de uma empresa, suprindo a necessidade de seus consumidores. 

Os clientes têm amplas possibilidades de comprar carros, relógios, geladeiras, fazendo pedidos em lojas online e desejam por meio destes, obter experiências de compras altamente relevantes por qualquer um dos canais utilizados.  

As APIs tornaram-se facilitadoras para essas lojas online, estendendo recursos em diferentes plataformas e dispositivos. Você já deve ter ouvido falar dos botões de traço da Amazon, um dispositivo de botão que permite que os clientes reordenem facilmente produtos usados rotineiramente, como por exemplo, comida para animais de estimação ou café. 

Outro componente óbvio quando se fala de Omnicanal; são as IOT, como assistentes de voz. Os usuários podem buscar o suporte desses dispositivos para solicitar os itens de que precisam comandando-os com a voz. 

Explorando 5 tipos de APIs de comércio eletrônico 

Quando se trata de desenvolver uma API de e-commerce, os desenvolvedores têm à disposição centenas de APIs. Tudo depende do escopo do projeto e as necessidades de cada negócio. 

É possível encontrar SaaS para muitas operações, desde APIs de remessa a gateways de pagamento, antifraude, precificação dinâmica e até de recomendação.  

Aqui estão algumas das APIs de e-commerce as quais você deve considerar integrá-las à sua loja online. 

1. API de informações do produto 

Uma API de informação do produto, permite que você conecte suas páginas de catálogo de produtos com um banco de dados para compartilhar informações sobre os produtos de sua gôndola, incluindo ID do produto, descrição, título, imagem, especificações e informações de preço. 

2. API de pesquisa de sites 

Essa API tem a finalidade de captar muitos produtos, oferecendo ao cliente uma gama mais abrangente de marcas e modelos específicos. Além de trazer maior visibilidade para seus compradores, também os ajuda a descobrirem marcas ou produtos que eles podem não ter conhecido anteriormente. 

3. API de Checkout 

A API de checkout permite que o cliente personalize totalmente sua experiência, adicionando métodos de pagamento, campos adicionais obrigatórios, além de possíveis alterações na UX que definem novas interfaces, com intuito de aumentar a conversão. 

A plataforma SaaS continua mantendo a conformidade com o PCI, mitigando fraude e minimizando riscos de segurança para os varejistas. 

4. API de Pagamento 

Essa API garante integração com diversos sites de e-commerce, aceitando pagamentos eletrônicos, liberando um sistema de processamento de pagamentos funcional, personalizado e fácil para os clientes usarem. 

5. API de impostos sobre venda 

Permite calcular com precisão o imposto na finalização da compra. Com a API de imposto sobre vendas, você não precisa se preocupar com vendas de complexidades fiscais elevadas, ao invés disso, o cliente paga o valor correto do imposto sobre as vendas.  

A economia das APIs tornou-se precursora para o surgimento de novos negócios, sobretudo, para expansão do canal de oportunidades, sem interromper a orquestração e segurança de seus dados de back office.   

Ela quebra e desmistifica o conceito de escassez de recursos, conectando sistemas, simplificando processos de compra, criando um verdadeiro comércio omnicanal de ofertas a seus clientes. 


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo