A queda de Renato Gaúcho

A queda de Renato Gaúcho

via R7

Renato Portaluppi, conhecido também como “Renato Gaúcho” é um dos nomes que sempre atraí a atenção da mídia e dos torcedores brasileiros. 

Ele é uma daquelas pessoas oito ou oitenta, não existe meio termo quando se fala em Renato, ou você “ama” ou você “odeia”. 

Isso já havia ficado claro, principalmente a alguns anos atrás, quando chegou no Grêmio em 2016, para sua quarta passagem no clube. 

Cinco anos no Rio Grande do Sul, alguns títulos pelo tricolor, e o velho Renato estava de volta. Provocações, auto estima elevada e uma certa “soberba” tomaram conta do técnico. 

“Quem precisa estudar, estuda, quem não precisa, pode ir pra praia”. Essa foi uma das falas do treinador Portaluppi após vencer a Copa do Brasil, contra o Atlético MG. 

Sua postura e confiança sempre foram motivo de críticas, mas também de admiração daqueles que o consideravam um cara irreverente, e que acreditavam que ele era um técnico excelente. 

Mas com o passar do tempo, os títulos pararam de vir e, ao invés de adotar o silencio e trabalhar para reverter a situação, Renato fez aquilo que mais gosta. Falou, falou e falou. 

Era corriqueiro as reclamações de pouco investimento no clube e que isso o prejudicava. Toda a semana usava o Flamengo como exemplo, dizendo que se tivesse os “200 milhões” em contratações que o rubro negro tinha, ai poderiam cobrar resultado e bom futebol dele. 

Pois eis que chega 2021, e o técnico mais “falastrão” da história saí do Grêmio após diversos resultados adversos, e finalmente realiza o, já admitido há alguns anos, seu sonho. Treinar o Flamengo. 

Agora ele tinha o dinheiro e o time que ele passou anos pedindo quando estava no clube gaúcho, e até começou bem, com alguns bons jogos e goleadas aplicadas nos adversários. 

Mas não demorou para que o treinador começasse a passar por uma crise no clube da Gávea. 

Renato estava em um ambiente acostumado a títulos recentes, com uma torcida que exigia não apenas resultado, mas bom futebol. 

A sombra de Jorge Jesus sempre esteve em sua volta, o técnico português teve uma passagem extraordinária pelo rubro negro, jogando um futebol de alto nível e conquistando a Libertadores e o Campeonato Brasileiro no mesmo ano. 

Além disso, Renato teve nessa época uma grande rivalidade com o português, com os dois nas coletivas afirmando que seus times apresentavam o melhor futebol do Brasil, principalmente o Renato, que era o que mais falava isso. 

Com certeza esses tempos não devem trazer boas lembranças ao brasileiro, pois sofreu uma goleada de 5 a 0 na semifinal da competição continental e viu tudo o que ele havia dito nos dias anteriores, se virar contra ele. 

 Com todo esse retrospecto, seu atual momento no time carioca fez ser uma questão de tempo para que o mesmo acabasse sendo demitido. 

A torcida pediu sua saída quando a queda constrangedora chegou na Copa do Brasil, diante de uma goleada sofrida em casa para o Athletico Paranaense. Mas a direção o bancou no comando, mesmo com o técnico colocando o seu cargo a disposição. 

Mas foi justamente um jogo contra o Grêmio que fez os torcedores perderem de vez a paciência com Renato Portaluppi. 

Jogando em Porto Alegre, na Arena do Grêmio, o Flamengo chegou a abrir 2 a 0 no segundo tempo contra o tricolor gaúcho, que está desde o início do campeonato desesperado brigando pela permanência na série A. 

Maior ídolo da história do Grêmio, os torcedores do clube imploraram que o comandante, amado por eles, entregasse o jogo e os ajudasse. 

Após abrir 2 a 0, Renato mexe errado e, aparentemente errando nas mudanças porque queria, e não por ter feito uma leitura errada do jogo. O Grêmio conseguiu, com um jogador a menos, empatar em 2 a 2, e poderia até mesmo ter feito o terceiro gol. 

Foi a gota d’água, torcedores e boa parte da imprensa repercutiram de forma negativa, o que havia ocorrido em Porto Alegre, e não só os erros do técnico nas mexidas feitas durante o jogo, mas até mesmo sua postura foi questionada. 

Renato em nenhum momento comemorou os gols que seu time fez, e inclusive estava com o semblante chateado quando os gols foram marcados. 

Sua última chance para tentar permanecer no clube carioca era a Copa Libertadores da América, na qual estava na final. 

Mas mais uma vez o treinador viu seu time ser eliminado, dessa vez para o Palmeiras, em jogo único no Estádio Centenário, no Uruguai. 

Foi o último capítulo de sua passagem no time carioca, Renato foi demitido poucos dias depois, e torcedores de todo o país festejaram com memes, e relembrando as falas do agora ex-comandante do rubro negro. 

Gostem ou não, Renato Gaúcho dá o que falar, vencendo ou perdendo. 


Quer escrever na Prensa?

Seja parte da nossa comunidade de Creators e contribua para uma internet melhor com artigos inteligentes, relevantes e humanos - que só você pode escrever.

Clique aqui para começar!


Topo