De Cálculos Matemáticos ao Metaverso: a evolução do computador

De Cálculos Matemáticos ao Metaverso: a evolução do computador

30 anos atrás, imaginar um computador pessoal que cabe na palma da mão parecia ser real apenas em filmes de ficção científica.

Olhando hoje, as bizarrices tecnológicas em clássicos como os primeiros James Bond até Star Trek causam risos entre os espectadores. A evolução do computador, que era apenas uma ferramenta para realizar cálculos complexos, tornou possível o impossível.

 

A origem das máquinas computacionais

A raiz do nome já diz muita coisa sobre seu propósito: uma máquina ou equipamento capaz de realizar cálculos matemáticos complexos.

Muitos atribuem a origem do computador ao ábaco, um instrumento bem arcaico utilizado para realizar cálculos simples.

Porém, a primeira máquina de verdade surgiu em 14 de Fevereiro de 1946 com o nome ENIAC - Eletronic Numerical Integrator and Calculator, ou Computador e Integrador Numérico Eletrônico.

E assim como a maioria das invenções conhecidas, a primeira aplicação desse computador era para fins militares. Para se ter uma ideia, essa geringonça ocupava cerca de 180m² e pesava aproximadamente 30 toneladas.

Isso parece surreal, dado que os smartphones atuais possuem uma capacidade computacional superior até mesmo às máquinas utilizadas na primeira missão espacial dos EUA na década de 60.

Mas, assim como tudo na humanidade, a evolução dos computadores continuou avançando, visto que sua utilidade ia muito além do uso militar.

 

Os primeiros computadores pessoais 

Ainda que ter um computador pessoal parecesse algo impossível para os que trabalhavam com o ENIAC, eles se tornaram cada vez mais indispensáveis para pessoas e empresas nos anos seguintes.

Vendo essa oportunidade, a IBM lançou o que seria considerado um dos primeiros computadores pessoais (Personal Computer, ou PC), chamado IBM 5150.

Além de ser mais rápido que outras máquinas, foi o primeiro computador capaz de se conectar a TVs.

Essa funcionalidade inovadora ampliou ainda mais o propósito dessa invenção, se tornando um instrumento de lazer e diversão proporcionado pelos primeiros games desenvolvidos.

Uma nova era de possibilidades se abria, e muitos autores já vislumbravam um mundo em que o virtual e o real iriam se fundir nas próximas décadas.


A era dos smartphones

Aparelhos celulares já eram realidade para muitos, já que o primeiro foi lançado ainda em 1971.

Com o boom das empresas “Ponto Com” nos anos 90 e a adoção cada vez maior da internet, organizações começaram a correr para fornecer aparelhos celulares com alta capacidade computacional, conectados com o mundo todo.

O pulo do gato veio com o lançamento do iPhone que, embora questionado por ter apenas uma tela touchscreen e não ter um teclado, foi um divisor de águas tecnológico.

Se décadas antes a Apple levou um tombo por não conseguir competir com os PCs da IBM e da Microsoft, dessa vez ela se colocou anos luz à frente das gigantes, causando uma revolução gigantesca sobre o comportamento de usuários e consumidores.

Atualmente, é possível não somente ter tudo o que os primeiros computadores faziam na palma da mão, como também acessar mundos virtuais conhecidos como Metaverso.

A pergunta que fica é a seguinte: quais os limites (se é que existem) para a evolução do ábaco?




Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo