Descubra o que fazer com o saque do FGTS

Descubra o que fazer com o saque do FGTS
Imagem: Canva. Legenda: Guardar ou pagar as contas? Eis a questão.

Há diversas notícias falando sobre o que o trabalhador deveria fazer com o dinheiro do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, liberado pela Caixa Econômica, e algumas considerações devem ser feitas antes que você tome uma decisão.

Por isso, se liga nas informações, hein? A primeira delas é que isso depende do cenário individual e familiar em que você está inserido. Você tem dívidas a serem quitadas ou tem conseguido deixar as contas em dia? Esse ponto deve ser avaliado antes de refletir sobre o que fazer com o dinheiro.

Saque de até R$ 1mil do FGTS

Primeiramente, quero destacar um único ponto caso você ainda não saiba: os trabalhadores que têm conta do Fundo de Garantia com saldo disponível possuem o direito ao saque extraordinário no valor de até R$ 1 mil.

Esse crédito faz parte de um saque extraordinário e será feito de forma automática na conta do Caixa Tem, em nome do trabalhador, de acordo com as datas divulgadas no cronograma da Caixa Econômica.

O banco informou no seu site que, se o trabalhador possuir mais de uma conta do FGTS, o saque será efetivado nessa ordem: as contas de contratos de trabalho que já foram extintos, iniciando pela conta de menor saldo; seguido pelas outras contas, as ativas, também seguindo como ordem a que tiver o menor saldo.

O que fazer com o valor

Se você tiver dívidas, indico que aproveite esse valor pago do FGTS para quitar pelo menos uma delas. Mas antes de fazer isso, tente ligar para a instituição financeira e negociar o valor da dívida.

Em muitos casos, dá para conseguir uma boa proposta de renegociação, principalmente se a dívida for antiga ou deixar para pagá-la quando houver um feirão do Serasa. 

Se você não estiver endividado e for receber o dinheiro do FGTS, sugiro que o guarde em um bom investimento para que ele sirva de reserva de emergência para você e sua família caso seja necessário daqui para frente. Afinal, é normal surgirem situações de emergência na vida, como a necessidade de algum tratamento médico ou de consertar o seu veículo ou a sua casa.

A dica é que você guarde o dinheiro em um investimento onde você possa tirá-lo no mesmo dia caso seja necessário, então sugiro um CDB de liquidez diária. O banco em que você é correntista deve oferecer um CDB e ele é tão seguro quanto a poupança, tendo a vantagem de ter uma rentabilidade melhor que ela. 

Se você já tiver uma reserva de emergência montada e também não estiver endividado, pode guardar o dinheiro em um CDB e pensar em algum projeto que dê para realizar com ele.

Quem sabe uma pequena viagem quando estiver de férias? Ou uma pequena reforma no seu lar se ele precisa de uma pintura nova? Também rola comprar uma bicicleta para utilizar como transporte no dia a dia e economizar no orçamento com o combustível do carro.

Com grandes poderes, grandes responsabilidades...

Como disse antes, aqui entra uma reflexão sobre as suas necessidades e o aspecto-chave que quero apontar nesse texto é que você simplesmente pare e pense um pouco antes de qualquer decisão.

Uma dica se você não tem casa própria e sonha com isso, é que pode guardar o dinheiro para futuramente dar entrada em um terreno, por exemplo. Em cidades maiores dificilmente dá para dar uma entrada em qualquer pedacinho de terra com esse valor, mas em cidades menores do interior é possível. 

Seja como for, esse pode representar  um pontapé que você precisava para se organizar e fazer aportes mensais para ter seu cantinho. Isso, claro, considerando que você consiga fazer o dinheiro sobrar no fim do mês, o que tem sido desafiador pra milhões de brasileiros com a alta da inflação.

Se você estiver desempregado, pode utilizar o recurso do FGTS até mesmo para iniciar um pequeno negócio que lhe ofereça uma renda mensalmente. Vale lembrar que aqui no Prensa.Li você encontra conteúdo falando sobre renda extra que pode te ajudar nesse aspecto.

O que não fazer com o dinheiro

Eu observei em algumas notícias, jornalistas sugerindo que as pessoas deveriam investir esse dinheiro em ações. Embora eu saiba que o mercado acionário realmente pode ofertar uma rentabilidade acima da média, não acho que isso seja indicado para quem não possui nenhum conhecimento de ações. Portanto, a dica aqui é que você guarde seu dinheiro em um investimento mais seguro em renda fixa. 

Se você desejar investir o FGTS em ações, primeiro separe um tempo para estudar sobre elas e como funcionam, assim como avalie os riscos de colocar todo o dinheiro somente neste investimento. Afinal, existe a possibilidade de você comprar ações com uma parte do recurso do FGTS e investir o restante em renda fixa.

Esse raciocínio também vale para quem pensar em simplesmente investir todo o dinheiro em criptomoedas, o que decididamente não é indicado se você sequer conta com uma reserva de emergência.


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo