Alexa poderá imitar voz de pessoas mortas

Alexa poderá imitar voz de pessoas mortas
Crédito: Canva. Legenda: Assistente virtual da Amazon pode ter novidades futuras.

A Amazon divulgou um novo recurso para a sua assistente virtual, Alexa: a capacidade de ela imitar a voz de pessoas já mortas. Segundo a Amazon, o objetivo é fazer as memórias dos entes queridos dos usuários "durarem mais".

Em um vídeo exibido em uma conferência pela empresa, um garoto pede para que Alexa realize a leitura de uma história, O mágico de Oz, porém usando a voz de sua falecida avó. 

A novidade, que ainda não foi lançada no aplicativo da empresa, rendeu comentários de diversos tipos na internet, já que algumas pessoas consideraram o recurso um tanto sinistro e outras acharam incrível essa possibilidade. Contudo, a ideia de utilizar a voz é reavivar as memórias que o usuário possa ter de uma pessoa e torná-las mais real.

Objetivo da novidade

O cientista-chefe da Amazon para Inteligência Artificial da Alexa, Rohit Prasad, apontou que um dos recursos mais importantes para assistentes virtuais é a humanização. Na visão de Prasad, um recurso como este é fundamental para trazer mais conforto emocional, principalmente em "tempos de pandemia, quando muitos perderam alguém que ama".

Vale ressaltar que essa personalização pode ser observada não só na Inteligência Artificial da Alexa e de outros assistentes virtuais, mas em toda uma gama de textos e materiais divulgados na internet. 

Aposto, por exemplo, que você, leitor, recebe emails de empresas que parecem destinados exclusivamente para você com o intuito de vender algo ou gerar engajamento para essa determinada companhia. A humanização torna a jornada do cliente muito mais divertida e atraente, mas não se engane, o objetivo é quase sempre converter e realizar uma venda.

Entenda o funcionamento

De acordo com a Amazon, o sistema de inteligência artificial é capaz de simular o padrão de voz de qualquer pessoa a partir da escuta de um único áudio com um minuto de duração. Dessa forma, é possível pensar no uso da ferramenta para outras aplicações, como personalização de voz da assistente. 

Até o momento, a companhia não divulgou se a funcionalidade estará disponível para o público comum e quando isso acontecerá, pois houve apenas uma demonstração da funcionalidade na conferência re:MARS 2022. O que você achou dessa novidade? Usaria ela no seu assistente virtual?

Vale destacar que a ideia não é exatamente nova, visto que a imitação de voz por IA é cada vez mais comum nos últimos anos. “Deepfakes de áudio” já são amplamente usadas, por exemplo, em mídias como podcasts, videogames, na TV e no cinema.

Um exemplo dessa imitação de voz aconteceu quando os produtores do documentário “Roadrunner”, sobre Anthony Bourdain, utilizaram  uma réplica digital da voz do chef de cozinha morto em junho de 2018 em partes do seu filme.

Ressalte-se que a conferência re:MARS 2022, onde a novidade foi apresentada, está sendo realizada desde 3ª feira (21/06) e acontece até esta 6ª feira (24/06), em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Alexa: a assistente virtual da Amazon

A Alexa é uma assistente virtual da empresa Amazon que pode ser comprada por qualquer usuário que queira seu auxílio no dia a dia. A assistente disponibiliza diversas funcionalidades como colocar músicas que você pedir no aparelho, assim como pode te dar informações que você solicitar por meio de perguntas e criar lembretes ou alarmes. Além disso, caso você instale dispositivos inteligentes em sua residência, ela poderá controlá-los para você, tais como luzes e câmeras.


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo