5 dicas para transformar a sua rede social em um espaço seguro

5 dicas para transformar a sua rede social em um espaço seguro
Foto de Campbell - Unsplash

Estamos oficialmente no mês da saúde mental, o setembro amarelo, quando a conscientização acerca das doenças psicológicas entra em pauta, bem como o combate ao suicídio. Nos últimos anos, o principal debate vem sendo o impacto das redes sociais na saúde mental dos jovens e como tornar o ambiente digital mais positivo. 

As redes sociais tomaram um grande espaço na vida das pessoas, fazendo parte de boas horas do dia. Um levantamento da empresa NordVPN apontou que os internautas passam, em média, 41 anos na internet. O que equivale a 54% do tempo de vida médio da população.

Se passamos mais da metade da vida na Internet, incluindo redes sociais, não seria bom que todo esse tempo gasto fosse de qualidade? Infelizmente, não é bem o que acontece.

Rede social x Saúde Mental

Como parte fundamental da comunicação virtual nas últimas décadas, as redes sociais estão presentes na vida de quase todo mundo. Só o Instagram conta com mais de 1 bilhão de usuários no mundo todo e este número só aumenta. 

É inegável que as redes sociais revolucionaram o modo como nos comunicamos. A velocidade das informações, o contato imediato com pessoas de todo o mundo e a facilidade em produzir e consumir todo tipo de conteúdo são o creme de la creme da tecnologia no século 21.

Mas, como nada é perfeito, as redes sociais se mostraram uma faca de dois gumes para os usuários. Enquanto oferecem memes e entretenimento de primeira, trazem consigo os haters e uma cultura quase predatória em que todos precisam ser perfeitos a todo custo. 

Muitos fatores contribuem para o ambiente hostil das redes sociais. Desde a pressão estética até a cultura do cancelamento, e todos eles resultam em diversas doenças da era digital que afetam a saúde mental dos usuários como a náusea digital, a nomofobia e a FOMO. 

A FOMO, por exemplo, é uma sigla para o termo em inglês “fear of missing out” que significa “medo de ficar de fora”. Um problema enfrentado por dois terços do total dos usuários, que nada mais é que o medo de não conseguir acompanhar a tecnologia ou mesmo o estilo de vida pregado nas redes sociais.

Seja perder uma novidade, uma tendência do momento, as roupas que estão na moda na Shein e por aí vai, o FOMO nasceu da relação nada saudável que as pessoas desenvolveram com as redes sociais, desencadeando ansiedade e depressão em milhares de jovens. 

Então, como transformar o modo como nos relacionamos com as redes sociais? Como amenizar os sintomas dessas doenças da era virtual e torná-las em um ambiente positivo e seguro?

É isso que eu vou te contar nas 5 dicas a seguir! Dicas que me ajudaram a utilizar as redes sociais com mais leveza, sem estresse e com mais controle do que eu quero consumir e produzir para quem me segue. Vamos juntos?

1. Corte o mal pela raiz

O primeiro passo é tirar das suas redes quem não te faz bem, seja aquela pessoa que te magoou no passado ou um influenciador que te deixa inseguro quanto a sua aparência. O importante é tirar do seu feed o que você não quer ver. 

Assim, quando você entrar nas suas redes sociais, não vai precisar lidar com nenhum desconforto, memória ruim ou insegurança, apenas coisas legais que te inspiram e te deixam pra cima. 

Além de criar um espaço seguro com pessoas que você confia para compartilhar o que tiver vontade, sem medo do que vão pensar.

2. Siga criadores de conteúdo que se parecem com você 

Parece óbvio, mas quantos criadores de conteúdo que você segue realmente se parecem com você? Por muito tempo me inspirei em pessoas que não tinham nada a ver comigo e todas as vezes dei de cara com a frustração, além de começar a fazer comparações injustas que sempre levavam minha autoestima para baixo. 

Quando comecei a seguir influencers parecidos comigo, as dicas de beleza começaram a dar certo e eu passei a aproveitar muito mais o conteúdo que estava consumindo nas redes.

Faça esse exercício e comece a seguir pessoas que podem te ajudar a evidenciar suas qualidades. Dicas de penteados para o seu tipo de cabelo, maquiagens para o seu tom de pele e dicas de moda que combinam com o seu estilo.

3. Evite utilizar filtros que distorcem o rosto

Os filtros do Instagram são ótimos para editar fotos e vídeos automaticamente, mas podem ser uma armadilha para a autoestima. Acostumar-se a se ver diferente pode atrapalhar a forma como você se vê naturalmente. 

Alguns filtros reforçam o padrão de beleza que a sociedade julga mais bonito em vez de valorizar os traços naturais de cada pessoa. Por isso, prefira os filtros que não alteram o seu rosto e sim iluminam o que já é bonito em você.

4. Silencie palavras que te dão gatilho 

É desconfortável rolar a timeline e se deparar com assuntos que dão gatilho. Para isso, as redes sociais oferecem recursos para silenciar palavras e frases que você não quer encontrar nos comentários ou no seu feed. 

Silenciando, você evita lidar com assuntos delicados para você, tornando toda a sua experiência nas redes sociais muito mais leve e positiva. 

Veja como silenciar palavras no Twitter:

  • Abra as “Configurações e privacidade” no menu;
  • Clique em “Privacidade e segurança”;
  • Selecione “Silenciar e bloquear”;
  • Vá até “Palavras silenciadas” e adicione a palavra ou frase que você deseja silenciar. 

Você também pode escolher por quanto tempo a palavra ficará silenciada, se irá aparecer na sua Timeline e notificações e quais contas serão impactadas (quem você segue ou qualquer pessoa).

Veja como silenciar palavras no Instagram:

  • Acesse as configurações na aba de perfil;
  • Clique em “Privacidade”;
  • Selecione “Palavras ocultas”;
  • Vá até “palavras e chaves personalizadas”
  • Adicione palavras e frases que você quer ocultar dos comentários do Instagram.

5. Faça um detox de vez em quando

Por fim, como nada é bom em excesso, faça um detox de Internet pelo tempo que achar necessário e dedique esse tempo para cuidar de você. Estamos constantemente consumindo conteúdos digitais, tendo que digerir todo tipo de informação nas redes, o que pode ser cansativo, causando o famoso burn out

Ter um tempo para digerir, descansar e se reconectar com você pode te ajudar a utilizar as redes sociais com mais controle, sem se sobrecarregar. 

Considerações importantes

É sempre bom lembrar que a rede social, apesar de ter várias pessoas compartilhando um espaço em comum, é sua. É o seu espaço virtual para compartilhar o que tiver vontade - sua vida, suas experiências e sua visão do mundo.

Não faz sentido estar infeliz e inseguro dentro da sua rede social. Portanto, sinta-se livre para tirar coisas que não te fazem bem. Você não é obrigado a seguir alguém só porque todo mundo segue, ou compartilhar algo que o deixa desconfortável.

Faça o possível para tornar a sua experiência dentro da sua rede o mais positiva e segura possível, evitando sentimentos de ansiedade toda vez que você rolar o feed. 

Por fim, não deixe de procurar ajuda profissional se ainda sentir que as redes sociais estão causando mais mal do que bem a você.




Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo