Simplesmente, Jesus...

Simplesmente, Jesus...

Ver Jesus além da Religião, em sua simplicidade, em sua divindade e humanidade, em sua relações com pessoas que a Religião condena, como a Mulher Adúltera, O Corrupto Zaqueu, O traidor Judas Iscariotes e outros, e Jesus simplesmente viveu o Amor e estabeleceu um novo padrão e estilo de vida para um Relacionamento de íntima comunhão com Deus através do Amor.


 

Sou, simplesmente, muito fascinado

pela simplicidade de Jesus,

pela forma como Ele se relacionou

com as pessoas,

como Ele as tratou,

como Ele, mesmo sendo Deus, Santo e Puro,

se aproximou de pessoas

pecadoras & imperfeitas,

para se relacionar intensamente com elas,

sem por rótulos,

sem se preocupar com reputação,

sem impor condições,

sem se preocupar com religião,

Ele simplesmente queria tocar-lhes o coração,

realinhar suas vidas com a vontade do Deus Pai,

curar suas feridas,

acalmar as tempestades da alma,

enxugar suas lágrimas,

mudar seus destinos,

e levá-las para seu Reino.

Jesus, simplesmente,

aproximava-se para amá-las,

sem esperar nada em troca,

sem interesse no seu dinheiro

(Jesus não cobrava dízimos & ofertas),

sem julgar o passado de erros,

sem preconceitos, sem discriminar,

simplesmente ajudava cada um,

a ser uma pessoa melhor,

ministrando Amor, Perdão e Graça,

para que elas tivessem condições

de vencer seus pecados,

e experimentassem o poder de Deus.

É tão lindo ver Jesus, defendendo a Mulher adúltera,

do tribunal da religiosidade:

“Quem não tem pecado, que atire a primeira pedra! (…) Mulher, onde estão teus acusadores?

Ninguém te condenou?

Nem eu. Vai e não peques mais!!!”

Ou vê-lo quebrando a tradição

e puxando assunto com a Mulher samaritana,

derrubando barreiras raciais e religiosas,

para curar a alma sedenta daquela mulher,

desajustada emocional e socialmente,

por isso discriminada e desprezada,

mal amada e muito usada, descartavelmente…

mas Jesus em sua simplicidade,

vê nela aquilo que ninguém conseguiu enxergar: uma pessoa, digna de ser amada!

A religião está matando muita gente,

a religiosidade está entorpecendo

muitas mentes,

invertendo valores,

fazendo dos homens,

religiosos que amam coisas,

e usam pessoas,

que se ensoberbecem com títulos eclesiásticos,

porque amam a projeção social,

porque querem ser maiores e superiores,

mas não querem “lavar os pés” de todos.

A religião é um presídio

Onde pessoas que já foram

libertas por Jesus,

continuam cumprindo pena,

porque são enganadas por falsos pastores…

Jesus É, simplesmente, meu Bom Pastor,

e é somente a Ele que vou seguir,

ouvir sua voz e obedecê-lo,

e amar pessoas como Ele amou,

simplesmente Amá-las,

sem interesse, sem dar rótulos,

amar seja quem for,

porque todos nós somos,

alvos perfeitos do Amor de Deus.

Simplesmente…

Topo