Como modernizar legados bancários com a plataforma Anypoint

Como modernizar legados bancários com a plataforma Anypoint

Imagem: Mathieu Stern via Unsplash

Poucos setores sentem mais pressão para modernizar sistemas legados do que o bancário. São as equipes de TI que têm a missão de aumentar a eficiência operacional. No entanto, muitas organizações ainda sofrem com a mudança.  

Veja como as instituições financeiras, assim como organizações em outros setores, podem realizar a tarefa de maneira mais tranquila usando a plataforma Anypoint da MuleSoft

Um banco, antes de adotar a MuleSoft, atendia às necessidades de clientes digitais através de uma complexa teia de sistemas de registro fortemente acoplados. 

Para melhorar seu índice de eficiência, a central de TI precisava de um sistema legado de superfície para equipes de linha de negócios por meio de desacoplamento. 

Para fazer isso, a equipe idealizou um sistema conduzido por APIs de arquitetura de três camadas, implementado com MuleSoft:  

1. Desenvolvimento de APIs de sistema para revelar e controlar dados de sistemas de origem para processos de negócios upstream. 

2. Transformação de serviços monolíticos da web expostos por sistemas chave de registro, em microsserviços discretos que podem ser facilmente usados por equipes de TI e de negócios. 

3. Arquitetar novamente serviços de nível de processo legado e código para desacoplá-los dos sistemas de registro de origem — tornando-os mais adaptáveis aos requisitos de negócios em evolução. 

Veja abaixo os detalhes sobre a abordagem desta estratégia.  

A equipe de TI priorizou modernizar os sistemas que contêm dados de empréstimos, para que a determinação de elegibilidade de crédito pudesse ser automatizada em todas as unidades da empresa. 

A estratégia de modernização do banco teve como objetivo acelerar a entrega do projeto para aplicativos que requerem dados de hipotecas. Além disso, almejava aumentar a velocidade na qual os serviços podem ser adaptados, para atender à evolução das necessidades de negócios. 

A fim de concretizar sua visão de uma arquitetura desacoplada, foi decidido representar a funcionalidade de cada serviço da web por meio de um microsserviço, que seria governado através de um contrato de API. 

Com o designer de API da MuleSoft, o banco foi capaz de implementar uma abordagem de design-first para suas APIs de sistema.  

A plataforma unificada da MuleSoft para conectividade e gerenciamento do ciclo de vida da API permitiu ao banco não apenas projetar APIs para acessar dados em nível de sistema, mas também desenvolver implementações dentro do Anypoint Studio para expor esses dados em XML ou formato JSON.  

A plataforma Anypoint permitiu que o banco desenvolvesse e testasse interfaces mais rapidamente.  

E com o MUnit, recurso de teste de unidade de arrastar e soltar nativo do Anypoint Studio, os desenvolvedores foram capazes de aplicar unidades e testes funcionais nessas integrações 6 vezes mais rápido do que quando tiveram que escrever seus próprios scripts de teste. 

Para aprimorar a funcionalidade dos serviços da web, a equipe se alinhou em torno da abordagem de decomposição de cada um dos os 70 WSDLs abastecidos pelo fornecedor externo de hipotecas em microsserviços discretos. 

Cada operação no WSDL era representada por seu próprio microsserviço, solicitável via contrato de API. 

A equipe construiu um “Decompositor WSDL”, um componente que ingere dinamicamente um WSDL monolítico e expõe a funcionalidade de cada operação por meio de um serviço SOAP e REST distinto. 

Aproveitando as APIs da Anypoint, o banco foi capaz de desenvolver este decompositor WSDL, e ainda a arquitetura de suporte para o pipeline de automação, em menos de 2 meses. Depois de fazer isso, eles usaram a criação para gerar automaticamente mais de 600 microsserviços, cada um com sua própria versão RESTful e SOAP. 

Para trazer à tona a mesma funcionalidade por meio de APIs RESTful, o banco automatizou o processo de mapeamento de operações CRUD de serviço da web para seus equivalentes de método HTTP para criar um arquivo RAML.  

Ao permitir o acesso de autoatendimento aos dados do sistema legado, a central de TI aumentou a velocidade com que as equipes de TI da linha de negócios atualizam mais de 400 aplicativos diferentes para atender à evolução de requisitos do cliente.  

E com o pipeline de automação construídos com APIs da Anypoint Platform, a equipe central de TI pode tirar os serviços da web expostos de qualquer futura plataforma que necessite modernização, modificando a em minutos em vez de meses. 

Como parte do processo de modernização dos principais sistemas de registro, o banco identificou a necessidade de refazer a arquitetura do código de legado .NET que sustenta serviços de aplicativos. 

O Conector out-of-the-box da MuleSoft para .NET, que permite que as equipes de TI executem código .NET nativo em um aplicativo Mule, permitiu que as equipes fizessem alterações no código e se conectassem para novos sistemas de registro mais rapidamente.  

A nova arquitetura dos serviços com MuleSoft também habilitou a central de TI para expor facilmente serviços como RESTful APIs retornando Payloads JSON e XML que podem ser gerenciados centralmente e consumido de maneira fácil pelas equipes de TI da empresa. 

O resultado? A equipe que lidera o projeto prevê que, uma vez refeitos os serviços colocados em produção, eles serão capazes de se adaptar para atender às novas funcionalidades de negócios de 30 a 40% mais rápido do que antes. 

Por que o banco escolheu a MuleSoft para modernizar seus sistemas legados?

A equipe que conduz a iniciativa identificou três razões principais porque a MuleSoft foi selecionada pelo banco para dar suporte à iniciativa da modernização do seu legado.

• Uma plataforma que unifica a integração e o ciclo de vida completo da gestão de API; 

• A capacidade de compartilhar dados e serviços do sistema legado com consumidores de linha de negócios por meio do Anypoint Exchange; 

• A facilidade de uso da plataforma MuleSoft, combinada com o modelo de sucesso do cliente, colocado em prática para garantir o sucesso do banco.  

Até o momento, o trabalho conduzido com MuleSoft deve levar a um impacto sólido no banco. Apenas dentro das hipotecas, mais de 400 aplicativos dependem dos serviços que a equipe tem desenvolvido.  

Com o Exchange, esses serviços agora estarão disponíveis a todas as linhas de negócios dentro do banco, permitindo inovação.  

Isso faz com que o banco não apenas melhore seu funcionamento e eficiência, mas também possa desenvolver rapidamente experiências e novas ofertas de produtos para o cliente. 

“A MuleSoft nos ajudará a fornecer serviços cinco vezes mais rápidos do que antes e de uma forma mais barata.”, disse o vice-presidente sênior de TI. “À medida que implementamos esta estratégia de API, seremos capazes de alterar e fornecer recursos adicionais muito mais facilmente.” 

Conheça mais recursos para ajudá-lo a modernizar seu sistema legado com Anypoint Platform. 


Este texto é uma adaptação. Clique aqui para ler a versão original.


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo