Site do Ministério da Saúde é hackeado e fica fora do ar

Site do Ministério da Saúde é hackeado e fica fora do ar

Mensagem deixada no site do Ministério da Saúde durante a madrugada.

Na madrugada desta sexta-feira (10), o site do Ministério da Saúde sofreu um ataque de hackers e encontra-se, até a hora da publicação deste artigo, fora do ar. De acordo com a mensagem deixada no site, 50 TB de dados foram copiados e excluídos.

O grupo Lapsus$ assumiu a autoria do ataque cibernético conhecido como ransomware, um “sequestro” de dados feito por cibercriminosos que bloqueiam o acesso às informações até que um valor de resgate seja pago.

O ataque segue o mesmo padrão do que aconteceu com a rede de lojas Renner em agosto. Nesse caso, os hackers exigiram um resgate no valor de US$ 1 bilhão. Em 2020, houve um aumento de 72% de sequestros de dados somente no primeiro semestre, de acordo com a Skybox Security.

As consequências desse ataque podem ser catastróficas. Sem o acesso ao banco de dados, por exemplo, o Ministério da Saúde não pode controlar quem se vacinou contra a COVID-19. 

Portais como o ConecteSUS e o Portal Covid, também saíram do ar, assim como os aplicativos.

Em nota para a imprensa, o Ministério da Saúde confirmou que incidente afetou “temporariamente alguns sistemas da pasta” e que o Gabinete Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram informados.

Não há previsão de quando o sistema será normalizado, mas o Ministério da Saúde informou que o Departamento de Informática do SUS (Datasus) está “atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas.”.

Leia a nota na íntegra:

“O Ministério da Saúde informa que na madrugada desta sexta-feira (10) sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram acionados pela para apoiarem nas investigações. O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas.”


As principais tendências da segurança digital num só lugar. Dois dias de imersão gratuita online. Não perca o Security Conference Brazil 2022. Inscreva-se já!


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo