Instalação Marítima retira 9.000 kg de lixo do oceano

Instalação Marítima retira 9.000 kg de lixo do oceano

O Oceano Pacífico abriga uma enorme coleção de lixo chamada de “Great Pacific Garbage Patch” ou, em tradução livre, Grande Mancha de Lixo do Pacífico.  

A mancha cobre cerca de 1,6 milhão de quilômetros quadrados, quase três vezes o tamanho da França e, atualmente, flutua entre o Havaí e a Califórnia. 

A maior parte da Grande Mancha não é uma “ilha flutuante de lixo”, ela é, na verdade, um “amontoado” de pequenos pedações. 

A maior parte desses detritos são plásticos que variam de garrafas a pedaços menores que um grão de arroz. 

Esse "amontoado” de lixo é invisível para os satélites e pode até passar despercebida por velejadores ou mergulhadores casuais. 

O acúmulo cada vez maior de lixo e detritos preocupa todos os cientistas ao redor do mundo. 

Felizmente, uma nova abordagem da organização sem fins lucrativos, The Ocean Cleanup, está mostrando resultados promissores na limpeza do oceano. 

Durante o teste realizado esse ano, a organização relatou que a instalação retirou impressionantes 9.000 kg de plástico do oceano. 

Projeto piloto recolhe lixo do Oceano Pacífico 

A Ocean Cleanup, que tem como meta remover 90% do plástico flutuante do oceano até 2040, vem desenvolvendo e testando vários protótipos de limpeza há anos. Infelizmente, muitos desses fracassaram.  

O modelo de 2018 quebrou na água e sua versão de 2019 não tinha a eficiência de coleta necessária para fazer uma diferença significativa. 

Seu mais novo sistema de rede em forma de U, apelidado de “Jenny”, é o projeto de maior sucesso até então. 

Guiado por dois barcos, a instalação de 800 metros de comprimento recolhe detritos grandes e pequenos da água em uma rede em forma de funil.  

Quando Jenny está cheia, os funcionários que guiam a embarcação recolhem o lixo para o barco e depois levam para a reciclagem. 

No entanto, a técnica é bastante semelhante à pesca de arrasto. Uma preocupação que os cientistas tinham sobre a instalação era o risco de acidentalmente capturar peixes ou outra vida marinha na rede de coleta. 

Mas a The Ocean Cleanup diz que Jenny, que se move lentamente, é amiga dos animais.  

Os barcos rebocam Jenny a cerca de 1,5 nós, uma velocidade na qual a maioria da vida marinha pode nadar para longe, e o sistema conta com rotas de fuga e luzes para guiar os animais desorientados para fora da rede. 

Os cientistas também observaram que o barco que guia Jenny, chamado de Maersk, também é um grande emissor de carbono. 

Novamente, a The Ocean Cleanup publicou uma nota dizendo que planeja comprar compensações de carbono para corrigir essa preocupação. 

Remover 9.000 kg de lixo é uma grande façanha, mas alivia somente uma pequena parte do problema. Um estudo de 2018 estimou que o Great Pacific Garbage Patch contém aproximadamente 79.000 toneladas de plástico.  

A instalação de limpeza mostrou resultados promissores, mas a maioria dos pesquisadores concorda que esforços também devem ser feitos para evitar que o plástico entre no oceano.  

Um estudo de 2020 descobriu que mais de 10 bilhões de kilos de plástico estão sendo despejados nos oceanos a cada ano no mundo todo, um número que pode quase triplicar até 2040.  

Instalações como Jenny também fazem pouco para lidar com o acúmulo substancial de plásticos no fundo do oceano, visto que a rede só alcança ilhas de lixo flutuantes. 

Apesar da escala do problema, o fundador da organização, o inventor holandês Boyan Slat, diz que precisariam de cerca de dez Jennys para limpar metade da Grande Mancha de Lixo do Pacífico em cinco anos. 

Mesmo que o projeto não possa garantir resultados estrondosos, é de grande valia contar com instituições que tentam ao menos converter um pouco da irresponsabilidade humana. 


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo