Cashless economy: o futuro dos meios de pagamento

Cashless economy: o futuro dos meios de pagamento
Imagem: Freepik

O termo cashless economy significa economia sem uso de dinheiro em espécie. Dessa forma, pagamentos e movimentações financeiras são feitos somente por meio de cartões de débito e crédito, dispositivos móveis, entre outros.

O Pix, inclusive, foi responsável por acelerar a revolução dos meios de pagamento, visto que é fácil de usar e acessível pelo celular 24h por dia. De acordo com dados do Banco Central, mais de 478 milhões de chaves foram registradas no sistema de pagamento instantâneo, e 95% delas são de pessoas físicas.

Outra forma de pagamento que também se destacou na era das transações digitais foi o pagamento por aproximação. Incentivada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para diminuir o contágio pelo coronavírus, esse meio de pagamento teve grande aceitação e contribuiu significativamente para a aceleração digital, superando o uso de dinheiro em espécie.

A tendência cashless economy está ganhando mais espaço e, por isso,muitos países já estão prestes a lançar suas próprias moedas digitais. O Brasil, por exemplo, está em fase de testes com as primeiras unidades do Real Digital – (CBDC – Central Bank Digital Currency), um ativo centralizado pelo próprio Banco Central, assim como dinheiro impresso – diferentemente das criptomoedas, que são descentralizadas e controladas por sistemas independentes.

Vantagens do cashless economy

Além do fomento de desenvolvimento tecnológico, as principais vantagens dos pagamentos eletrônicos em geral são: 

  • conveniência e praticidade;
  • facilita o controle das transações;
  • mais segurança devido à proteção contra perda e roubo;
  • redução de custo transacional da moeda;
  • são rastreáveis evitando fraudes e lavagem de dinheiro;
  • tempo de compra reduzido com checkouts mais rápidos;
  • redução de custos e de tempo para a produção de cédulas e moedas, além de eliminar outros gastos com logística, transporte e segurança.

Tecnologias que promovem a digitalização do dinheiro

A tecnologia NFC (Near Field Communication) é usada amplamente em pagamentos por aproximação e conecta dispositivos por meio de indução magnética, possibilitando que smartphones e dispositivos wearables funcionem  como um cartão de débito ou crédito, porém ainda mais seguros.

Como a transmissão de dados é feita por meio de ondas eletromagnéticas, a distância entre os dispositivos não pode exceder 10 centímetros, proporcionando um pareamento praticamente instantâneo e com baixo consumo de energia. 

Apesar da rapidez e da praticidade, essa tecnologia é considerada altamente segura, pois ao aproximar o dispositivo para realizar o pagamento, é necessário liberar o acesso à conta por meio de senha ou biometria. Além disso, o limite de tempo para realizar a transação também evita golpes e fraudes. Isso garante ainda mais segurança do que utilizar cartões de crédito e débito diretamente e ainda elimina os riscos de efetuar pagamentos duplicados. 

Além do NFC, as soluções em nuvem são fundamentais para o processo de digitalização do dinheiro, permitindo que bancos, fintechs e empresas de diferentes segmentos incorporem estratégias de Banking as a Service e Embedded Finance e passem a oferecer serviços financeiros digitais aos seus clientes.

Banking as a Service, possibilita que uma empresa de qualquer segmento ofereça produtos e serviços financeiros com a sua própria marca, sem desviar do seu business core. Isso incentiva o uso de pagamentos digitais, contribui para a inclusão digital financeira, atrai e fideliza clientes e traz uma nova fonte de receita para o negócio. 

Embedded Finance (embedded payments) é um serviço financeiro que está incluído nos serviços que a empresa já oferece aos seus clientes: os pagamentos embutidos. Nesse caso, o cliente não precisa realizar nenhuma ação para efetuar a compra. Isso ocorre quando o cartão de crédito e débito já está cadastrado no aplicativo e o pagamento é realizado automaticamente no momento da solicitação do produto ou serviço.

Essas tecnologias permitem agregar soluções financeiras ao seu negócio, no entanto, é necessário automatizar todos os setores relacionados a pagamentos para acompanhar todas as tendências tecnológicas do setor. 

Por isso, a automação de contas a pagar é uma solução para facilitar o dia a dia e o trabalho manual de equipes, visto que empresas estão sendo pressionadas a digitalizar esse setor também. Para acelerar os processos, é possível contar com um Sistema de Gestão de Recurso Empresarial (ERP) que centralize as ações e informações do seu processo, com uma conexão automatizada para otimizar o trabalho da sua equipe.

Além de promover uma sociedade sem uso de dinheiro físico, facilitando a vida de pessoas e empresas, essas tecnologias também promovem novas parcerias de negócios e ampliam o uso dos meios de pagamentos digitais, acelerando o avanço da economia sem dinheiro.

Por que investir em cashless economy na sua empresa?

As empresas que estão aderindo à economia digital proporcionam mais comodidade para os clientes que, por sua vez, exigem soluções cada vez mais rápidas, modernas e seguras. 

No entanto, cashless economy não é vantajoso somente para os consumidores, os negócios também lucram com essa tendência. Além de incentivar compras não planejadas e aumentar a receita, existe a possibilidade de atrair e fidelizar mais clientes ao se adequar ao novo comportamento do consumidor, que prefere escolher a forma de pagamento mais conveniente. 

Este cenário fomenta novos modelos de negócios e novas formas de comercialização, contribuindo para o desenvolvimento econômico do país. Por isso, o investimento em infraestrutura na nuvem é fundamental para otimizar processos e economizar tempo, sobretudo em relação ao atendimento e às formas de pagamento em um mercado tão exigente e competitivo.

Com tantas soluções tecnológicas disponíveis, é preciso ficar por dentro das tendências para manter a relevância e a competitividade da sua empresa. Conheça o Open finance Conference e esteja um passo à frente para atender a todas as exigências do mercado.

Leia também:

Segurança digital na era dos sequestros de dados

A Transformação do Banking as a Service com o Open Finance 

Como usar a integração de APIs para otimizar soluções? 


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo