Experiências conectadas no mercado automotivo

Experiências conectadas no mercado automotivo

A transformação digital é uma realidade nas empresas do mundo inteiro, e todos os setores estão passando por uma. Um dos objetivos dessa transformação é fornecer aos clientes experiências verdadeiramente conectadas. 

A nova geração de consumidores deseja produtos e serviços integrados e personalizados, que possam ser aproveitados em todos os canais. Essa exigência tornou a transformação digital em um imperativo estratégico para as empresas.  

Por isso, aqueles que adotam a transformação digital mais rápido estão liderando o mercado; enquanto os mais lentos, estão ficando para trás. No entanto, alguns desafios de integração podem impedir essa mudança para algumas organizações. 

A conectividade é um passo essencial para alcançar uma transformação digital bem-sucedida e as APIs são fundamentais para alcançar esse passo.  

As APIs facilitam a troca de informações e dados. Elas criam pontes entre aplicações e plataformas no mundo virtual, sem que seja perceptível para a maioria dos usuários.  

A Conectividade da BMW  

Durante a Dreamforce 2019, Rene Wies, VP do Grupo de TI, Vendas e Marketing da BMW, enfatizou a importância de fornecer uma experiência contínua em toda a jornada do cliente.  

Desde a procura de carros online, a visita a uma concessionária BMW, para testar a direção do carro, até a compra do carro, a tudo o que vem com a propriedade de um carro, como serviço, reparos e manutenção. 

“Queríamos ter a mesma experiência de perfeição e alegria de dirigir de trás do volante para fora do carro”, disse Wies. “Para fazer isso, tivemos que conectar muitos pontos de contato na jornada do cliente.” 

Wies explicou que, com a Plataforma Anypoint, da Mulesoft, a BMW interconectou todos os seus sistemas críticos de negócios para dar aos funcionários - incluindo vendedores, técnicos e associados do cliente - acesso aos dados corretos em cada ponto de contato. 

A Plataforma Anypoint permite criar APIs e integrações com velocidade e segurança, com ativos reutilizáveis usando cliques ou código, por meio de uma interface da Web ou de um IDE de desktop. 

A experiência do usuário na decisão de compra 

A experiência do cliente é a percepção geral que o consumidor constrói a partir de cada interação, física ou virtual, com os profissionais de uma determinada marca ou empresa. Existem vários pontos de contato diferentes para entregar um atendimento de qualidade ao cliente. 

Na compra de um carro, por exemplo, a jornada da experiência do cliente pode incluir desde visitar concessionárias até o pós-venda e feedback no site e/ou redes sociais da empresa que vendeu o carro. 

É importante que a empresa priorize o tempo de interação com o comprador para conseguir entender melhor suas necessidades e preferências. 

De acordo com o portal CBT Automotive Network, 54% dos consumidores comprariam de concessionárias que oferecem melhores experiências, quando comparado a concessionárias que ofertam preços mais baixos. 

Além disso, 72% dos consumidores visitariam concessionárias com mais frequência se o processo de compra fosse melhorado. 

Os números demonstram que compradores de carro estão dispostos a gastar mais com uma boa experiência. Por isso, as concessionárias devem alternativas para tornar o processo rápido, fácil e conveniente. 

O caminho de sucesso dos carros conectados 

A BMW é uma das pioneiras a disponibilizar a conectividade em seus veículos e, no Brasil, já ultrapassou o marco de 50 mil carros conectados. 

A empresa começou com o BMW Teleservices, enviando dados técnicos de sistemas selecionados para auxiliar os concessionários a prestar melhor atendimento aos clientes.  

“Atualmente, há atualizações de software para praticamente todos os módulos dos veículos, chamada de emergência, concierge e assistência 24 horas que recebem dados em tempo real, transmissão de pacotes de voz para reconhecimento com inteligência artificial em nuvem e até transmissão de fotos dos veículos para os clientes, e estamos apenas começando.”, disse Henrique Miranda, gerente de conectividade da BMW no Brasil. 

A marca também lançou nesse ano o My BMW App – aplicativo com visual moderno, e inteiramente voltado para a experiência do usuário.  

“O My BMW App é um passo importante para ampliar a qualidade do relacionamento com nossos clientes, uma vez que oferece conexão remota como veículo.” diz Henrique Miranda, Head de mobilidade elétrica LATAM da BMW. 

Com o aplicativo, o dia a dia do usuário fica muito mais prático. É possível, por exemplo, habilitar a BMW Digital Key, que transforma o smartphone  do usuário em uma chave virtual, dispensando a sua versão física. 

Além disso, o motorista pode saber onde o veículo está estacionado, acessar abertura e travamento das portas, e outras informações como quilometragem, volume de combustível no tanque, e a localização e contato com o concessionário mais próximo. 

O My BMW App é um dos exemplos de como o setor automobilístico pode se adaptar à transformação digital, incluindo serviços e produtos conectados que proporcionam mais comodidade e satisfação do usuário. 

Outras marcas seguem o mesmo caminho de inovação feito pela BMW. Os carros conectados começaram a ganhar espaço no setor automobilístico brasileiro por volta de 2015, com o sistema OnStar da Chevrolet. 

A partir disso, muita coisa mudou. Hoje, além de aplicativos que permitem ações remotas, e sistemas com comandos de voz e conexão sem fio, é possível até pedir lanches pela tela do carro – como no caso do Fiat Pulse. 

Outros automóveis com sistema conectado como Jeep Renegade, Ford Ranger, Hyundai HB20, Onix e Onix Plus da Chevrolet já estão disponíveis no mercado para o brasileiro que deseja ter uma experiência integrada. 


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo