Sérgio Moro e o Quixote que nunca leu

Sérgio Moro e o Quixote que nunca leu

beletrismo no Judiciário, e outros segmentos da chamada elite nacional, expõe seus praticantes a ridículos, como o que vem passando o ex-ministro de Jair Bolsonaro, Sérgio Moro, candidato claudicante à dita terceira via.

Na virada do ano, repetiu no twitter uma citação de Cervantes, lugar comum nas redes sociais encontrável em qualquer dicionário ou site de frases feitas. Não sabia que, sempre citada fora do contexto, a frase é um momento histriônico do Dom Quixote de la Mancha, delírio do pobre cavaleiro de triste figura, atormentado por sofrimentos mentais, quando tentava justificar uma série de atos alucinados que prejudicaram todos à sua volta. 

Este conteúdo gratuito é exclusivo para usuários cadastrados.


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo