Introdução ao Python - parte 5

Introdução ao Python - parte 5
imagem: Pixabay

Este artigo faz parte de uma série de Introdução ao Python, uma das linguagens de programação mais populares do mercado. O foco são pessoas com pouco ou nenhum conhecimento na área. Nos artigos anteriores aprendemos a exibir conteúdo, inserir comentários no código e a declarar e usar váriaveis.

Agora, vamos ver quais são os tipos de dados utilizados na programação Python. Veremos que esses tipos não diferem muito dos utilizados em outras linguagens. Logo, quem já tem experiência em C#, Java ou outra linguagem existente no mercado não terá dificuldade em trabalhar com os tipos existentes em Python. Os tipos básicos são: números (inteiros e ponto flutuante), strings (caracteres), booleanos (lógicos) e listas. Vamos ver cada um mais detalhadamente:

Número
Os tipos numéricos são usados em Python, obviamente, para a realização de cálculos matemáticos. Há dois tipos que podemos utilizar em nossos programas: o número inteiro e o de ponto flutuante. A diferença entre um e outro é que o ponto flutuante é um tipo de número fracionário. Confira os exemplos a seguir:

x = 10

y = 2.5

A variável “x” é um inteiro. Já a “y” é do tipo ponto flutuante, pois tem casas decimais e representa a fração de um valor.

Trabalhar com números em Python é muito simples e semelhante a outras linguagens. Para somar utilizamos o símbolo “+”; para subtrair, o “-”; para dividir, a barra “/”; e para multiplicar, o asterisco “*”. Confira a seguir os exemplos:

x = 2 + 3

x = 3 – 2

x = 3 * 2

Dica: Em Python é recomendado deixar um espaço em branco entre os termos, os sinais e os valores de variáveis.

A seguir vamos ver alguns métodos úteis para trabalhar com números em Python.

String
O tipo string, também conhecido como cadeia de caracteres, armazena basicamente texto puro. Para utilizar esse tipo de dado é necessário escrever seu valor usando aspas simples ou aspas duplas.

carro = ‘Opala’

carro2 = “Chevette”

# Os dois exemplos acima são variáveis do tipo string

Agora, a grande dúvida: usar aspas simples ou duplas. Na minha opinião tanto faz. Mas é bom ter em mente que pode acontecer de você precisar usar as duas, e o importante nesse caso é não misturar as coisas. Eu prefiro sempre usar aspas duplas.

Mas, se você precisar usar os dois tipos na mesma variável ou num comando, cuidado para não misturar. Se precisar imprimir um texto com aspas dentro de outra, use internamente aspas simples e exteriormente, aspas duplas. Ou vice-versa. Veja o exemplo:

msg = “Repita comigo: ‘Aprender Python é fácil’.”

print(msg)

# A linha acima imprimirá na tela a mensagem: Repita comigo: ‘Aprender Python é fácil’.

O importante é não misturar os dois tipos e usar um no exterior e o outro no interior, caso precise.

Outra opção útil é utilizar a barra (\) para escapar das aspas. Assim:

print(“\”Olá,\” disse ele.”)

Boolean
Tipos de dados booleanos (boolean) são bem conhecidos dos programadores e fazem parte do nosso dia a dia. Eles representam os estados de ligado e desligado, aberto e fechado, verdadeiro ou falso. Em linguagem de máquina são o 0 e 1. Em Python os tipos booleanos são representados pelas palavras em inglês True ou False.

Para usá-los basta declarar a variável e atribuir o valor como nas linhas de código abaixo:

ligado = True

print(ligado) # True

aberto = False

print(aberto) # False

O tipo de dado booleano é o retornado no momento em fazemos comparações de valores. Usando as variáveis de exemplo acima podemos obter os seguintes resultados:

print(ligado == aberto) # False

print(aberto <> ligado) # True

print(5 > 1) # True

No exemplo acima usamos o sinal de comparação “==”. Não se preocupe, posteriormente falaremos mais sobre como fazer comparações de valores em Python.

Lista
Lista é um tipo de dado interessante e muito útil. Elas podem ser usadas para armazenar outros tipos de dados como strings e números de maneira ordenada. Sua criação é muito simples, basta declarar a variável e atribuir os valores dentro de caracteres ([]) separando cada item com uma vírgula (,). Confira o exemplo:

carros = [“Uno”, “Gol”, “Kombi”]

print(carros)

anos = [2000, 2001, 2002]

print(anos) 

Por enquanto é só. Nos próximos artigos nos aprofundaremos mais no aprendizado da linguagem, abordando temais mais complexos. Até a próxima.


Quer escrever na Prensa?

Junte-se a uma comunidade de Creators que estão melhorando a internet com artigos inteligentes, relevantes e humanos. Além disso, seu artigo pode fazer parte do Projeto de Monetização, e você pode ganhar dinheiro com ele!

Clique aqui para se cadastrar e venha com a gente!


Topo